Explicações Resumidas

Como funciona a técnica auricular

A técnica, desenvolvida consiste na sensibilização de áreas terapêuticas bem precisas no pavilhão auricular. Esta ação tem como resultado inibir a necessidade física de fumar, atuando diretamente na dependência de nicotina do organismo. O fumante deixa o cigarro praticamente sem ansiedade, insônia, nervosismo e principalmente e sem fome, na grande maioria dos casos.

Não há contra-indicações ou efeitos colaterais. O método não é invasivo e este procedimento é totalmente indolor. Nenhuma substância ou medicação é aplicada ou necessária.

Uma única consulta é suficiente.

Este método funciona também para quem fuma há muito tempo?

Quanto maior a dependência da nicotina, ou seja, o período de tempo que essa pessoa fuma e a quantidade de cigarros fumados, maior é a atuação da inibição, melhor é o resultado obtido.

E quanto ao ganho de peso e nervosismo?

O tratamento reduz significativamente as reações da síndrome de abstinência, ou fissura, diminuindo o estresse e evitando a fome compulsiva, o ganho de peso e consequentemente o nervosismo.

Qual o risco de voltar a fumar?

Como resultado da sensibilização, o organismo não sente mais a falta da nicotina, afastando-se assim, o risco de voltar a fumar por causa da dependência física.

Nossa longa experiência mostra que este método é mais eficaz que outras técnicas, como: raio laser, acupuntura, piteiras, adesivos ou medicações antidepressivas (Zyban, Bup, Zetron). Champix, vacina NicVac-NicVax.

E quanto o nervosismo e ansiedade?

Na entrevista preliminar verificam-se as condições emocionais atuais de cada fumante. Esta avaliação permite antecipar o resultado em mais 70% dos casos. Os rituais e gestos mecânicos serão esquecidos gradativamente.

O fumante, se for preciso, será orientado como lidar com suas eventuais ansiedades. Orientamos o fumante a administrar de maneira eficiente os aspectos emocionais que poderiam levá-lo a fumar novamente.

Outros métodos atuais

  • Reposição de nicotina (adesivo, cigarro eletrônico, goma de mascar, spray nasal e etc): são utilizados para repor a nicotina no organismo (em altas concentrações), por via intradérmica ou pela mucosa da boca ou nariz. São freqüentes as alergias cutâneas no local, o risco é ainda maior quando o fumante apresenta problemas de saúde, tais como pressão alta, colesterol alto, obesidade, diabetes, etc. Nestas condições, os riscos podem ser maiores do que o benefício.
  • Plano de 5 dias: atendimento em ambiente hospitalar, palestras e programas de atendimento ambulatorial, necessitam visitas repetidas durante alguns dias ou semanas, com resultados nem sempre satisfatórios pelo alto índice de desistências.
  • Piteiras e Filtros Phasis (“Pare de fumar fumando…”): servem somente para diminuir um pouco a introdução do alcatrão no organismo, iludindo assim o fumante na sua expectativa. Nenhuma atuação ocorre sobre a dependência física da nicotina.
  • Raio laser: Introduzido no Brasil pelo Instituto Marat em 1983 e pela Action Laser em 1990: Tem resultado limitado e requer frequentemente aplicação de reforço. Deixamos de aplicá-lo.
  • Bup, Zyban, Zetron(Bupropiona) antigo Welbutrim, ou Pamelor (Nortriptilina): são antidepressivos fortes, conhecidos há longa data (medicamentos de tarja preta). São utilizados ainda hoje para o tratamento de depressão profunda e apresentam várias contra-indicações. É um tratamento prolongado.
  • Champix/Chantix (Vareniclina): trata-se de potente antidepressivo, com alto custo e principalmente com muitos efeitos colaterais, os quais obrigam o paciente a ser submetido a estrito controle médico pelos riscos incorridos, principalmente para fumantes com histórico de cardiopatia.
  • NicVac-NicVax (vacina para parar de fumar): Vacina contra nicotina, vacina contra o tabagismo, vacina contra o prazer de fumar: Estão ainda em fase de estudo e não se conhece os detalhes de seu uso e de seus efeitos colaterais. Não está claro também se é indicada para pessoas que ainda não fumam, mas que pensam em fumar, para aqueles que fumam, ou para pessoas que já pararam, mas que estão em vias de ter uma recaída. Se tratará certamente de uma apenas uma pequena parcela na manutenção do vício. Isto porque as causas primeiras do tabagismo fazem parte de um contexto bem maior, que engloba a esfera emocional, ambiental, comportamental, familiar, profissional, social, cultural, além do próprio hábito mecânico e seus rituais.

    Até o momento, não se comprovou a eficácia da vacina ou destes remédios na eliminação do prazer de fumar ou no hábito em si, como de qualquer outro.

    Tenho fortes motivos para acreditar que esta vacina será mais um desses tratamentos pouco eficazes, que fará os fumantes acreditarem que abandonarão de vez o prazer, a dependência e o hábito de fumar, iludidos pela palavra “vacina”.


Referências

Recomendações do FDA americano sobre o Zyban, Bup, Zetron. Champix (português)

Recomendações do FDA americano sobre o Zyban, Bup, Zetron. Champix (Inglês)


Medicamento (Champix) para parar de fumar aumenta risco cardiovascular em 72%

A vida é uma longa caminhada, você tem fôlego para isso?

Entre em contato conosco!

Com a necessidade de permanecer em residência,
estamos atendendo pelo telefone:
(11) 93499-1818
Até que as recomendações da OMS mudem.

(11) 3255 5532 - (11) 3259 3259

WHATSAPP