top of page
Buscar
  • Foto do escritorMarat Fage

Perguntas frequentes sobre o método do Instituto Marat

Recebemos diariamente muitas perguntas, então criamos esse tópico com as perguntas frequentes para você poder tirar todas as suas dúvidas!





1. Qual o valor do tratamento?


A principal dúvida é em relação ao valor do tratamento, este corresponde de 2 (dois) a 3 (três) meses de consumo de cigarros (de um a dois maços por dia), o que não é um valor elevado comparando com o custo prejudicial que o cigarro terá em sua vida. Além de levarmos em consideração os benefícios de abandonar o tabagismo!



2. Qual a vantagem de parar de fumar com o Instituto Marat?


A principal vantagem é que você irá parar de fumar em uma única sessão, sem o uso de medicamentos e sem reposição de nicotina. Não há necessidade de retorno, não tem ganho de peso ou aumento de estresse e ansiedade!



3. Existe alguma contra-indicação?


Quem pode ser submetido ao método? Em princípio todo e qualquer fumante pode realizar o tratamento. Não há nenhuma contra-indicação nem faixa etária para fazer o tratamento.


Durante a entrevista preliminar, é realizada uma avaliação individual para se determinar o perfil tabagístico do fumante e suas motivações, bem como seu grau de dependência comportamental e física em relação ao cigarro. Em alguns casos, recomenda-se a postergação do processo até que a pessoa esteja apta a realizar o procedimento com maior chances de sucesso.


4. Vou engordar se parar de fumar?


Sabemos que um dos efeitos mais indesejados por quem busca parar de fumar é o ganho excessivo de peso. E não é à toa que circula esse tipo de comentário por quem busca parar de fumar.


O tratamento reduz significativamente o aparecimento das reações da síndrome de abstinência (fissura), diminui o estresse, tornando o método eficiente e minimizando as chances de engordar.


5. Após o tratamento, vou voltar a fumar?


O tratamento reduz significativamente o aparecimento das reações da síndrome de abstinência (fissura), diminui o estresse, tornando o método eficiente e minimizando as chances de engordar.



6. Fumo há muitos anos, vou conseguir parar de fumar?


Nossa experiência mostra que quanto maior é o grau de dependência física da nicotina, ou seja, o período que o indivíduo fuma e quanto maior a quantidade de cigarros, melhor é a atuação da técnica. Assim aumenta a probabilidade de êxito de conseguir parar de fumar. Nossos índices são superiores a 70% de êxito nas pessoas tratadas. Não podemos dar garantia do resultado, uma vez que a participação do paciente principalmente na esfera comportamental, é condição essencial, afinal cada caso é um caso.



4 Comments


Marat Fage
Marat Fage
Jun 24, 2022

Para responder a sua pergunta, preciso saber previamente que tipo de fumante você é.

Para isso, se comunique com o WhatsApp 11-9 7384 1616, sem compromisso, que lhe será enviado um questionário de mais de 40 perguntas. Isso permite ter uma boa ideia de sua probabilidade de parar de fumar com essa tecnica. Mais de 70% dos pacientes atendidos pararam de fumar.


Ficamos no seu aguardo.

Sr. Marat


Like

Marat Fage
Marat Fage
Jun 24, 2022

Cara Sra Para responder a sua pergunta, preciso saber previamente que tipo de fumante você é.

Para isso, se comunique com o WhatsApp 11-9 7384 1616, sem compromisso, que lhe será enviado um questionário de mais de 40 perguntas. Isso permite ter uma boa ideia de sua probabilidade de parar de fumar com essa tecnica. Mais de 70% dos pacientes atendidos pararam de fumar.


Ficamos no seu aguardo.

Sr. Marat


Like

Risadinha RolePlay
Risadinha RolePlay
Jun 23, 2022

fumo a 44 anos 2 maços por dia qual seria a porcentagem de êxito do meu caso? estou disposto a parar

Like
Jorge Luiz Inácio
Jorge Luiz Inácio
Aug 13, 2022
Replying to

Fumei durante 34 anos em média dois maços por dia, não acreditava que um dia pararia, parei em 2012 e o Instituto marat ajudou com as crises de abstinência. Na década de 80 já havia parado tambe´m , muito jovem à época, infelizmente acabei voltando a fumar depois de 5 meses, mas nesta última vez (2012) nunca mais coloquei e nem vou colocar cigarro na boca, até esqueço que estes malditos existem.

Like
bottom of page